sábado, 3 de agosto de 2013

imagem e poesia I

"Acordei bemol,
tudo estava sustenido,
sol fazia, 
só não fazia  sentido.
***
Amor, então,
também, acaba?
Não, que eu saiba.
O que eu sei
é que se transforma
numa matéria- prima,
que a vida se encarrega
de transformar em raiva.
Ou em rima"
 
 
P. Leminski, operando em mim. lentamente.
Canela - RS, julho 2013.

Nenhum comentário: